Varizes e seus tratamentos | Por: Vanessa Grendene

 

Conhecida popularmente como “vasinhos”, as temidas telangiectasias, são um dos grandes temores do universo feminino e também de alguns homens mais vaidosos.

Presentes nas pernas da maioria das mulheres, as varizes são mais comuns aos principais fatores de risco: hereditariedade, sexo feminino, uso de hormônios (anticoncepcionais ou reposição hormonal), obesidade, sedentarismo, gravidez e para quem fica muito tempo em pé ou sentado.

Existem várias técnicas que tratam vasinhos, as mais usadas atualmente são a escleroterapia (conhecida também como Aplicação) e o laser. Outras técnicas incluem a crioescleroterapia, escleroterapia por espuma, radiofrequência e luz pulsada, cada uma com suas indicações específicas. Em casos de pacientes em amamentação o médico especialista irá indicar o tempo adequado para iniciar este tratamento sem prejuízos a saúde da mãe e do bebê.

 

Veja abaixo alguns dos principais procedimentos e suas características:

  • ESCLEROTERAPIA CONVENCIONAL OU APLICAÇÃO 

Escleroterapia convencional é um método cujo objetivo é tratar e consequente causar o desaparecimento de varizes e telangectasias (vasinhos). Consiste na “aplicação” de um medicamento líquido através de uma microagulha, chamado de esclerosante, dentro das veias visíveis provocando o seu fechamento.

É comum que sejam necessárias algumas sessões para a conclusão do tratamento, algumas pessoas precisam fazer esse tratamento de forma contínua. O tratamento costuma ser bem tolerado, eficaz e sem complicações quando é executado de forma adequada, geralmente realizado em consultório permitindo o retorno imediato às atividades normais.

 

  • ESCLEROTERAPIA POR ESPUMA DENSA 

Escleroterapia por Espuma densa é um método de tratamento e consequente desaparecimento de varizes. Incide na aplicação dentro de veias varicosas de espuma densa, produzida pela agitação de medicamento. A espuma facilita o contato do medicamento com a parede da veia varicosa, facilitando seu fechamento. Na maioria dos casos este procedimento é realizado com um aparelho de Ultrassom que, além localizar com precisão a veia a ser tratada, permite monitorar em tempo real o avanço da espuma assim como o resultado posteriormente. Este tratamento pode ser realizado no consultório e permite retorno precoce às atividades normais.

 

  • TRATAMENTO DE VARIZES À LASER 

A cirurgia de varizes através do endolaser (laser endovenoso) é um método minimamente invasivo, no qual a cirurgia é realizada para tratar principalmente as varizes nas veias safenas e veias perfurantes. Uma fibra óptica é colocada dentro da veia através de uma punção sendo aplicado a energia pelo laser que oblitera e destrói a veia pelo calor, sem a necessidade de sua remoção cirúrgica, ocorrendo então a obliteração (anulação) da veia pela energia do laser

 

  • MICROCIRURGIA DE VARIZES 

Neste procedimento são feitas micro incisões para remoção das veias – Cortes pequenos que dispensam pontos e que na maioria dos casos não deixam cicatrizes perceptíveis.

Para este tipo de procedimento a paciente não necessita de internação após a microcirurgia, retornando no mesmo dia para casa. A recuperação é bastante rápida, o retorno às atividades diárias pode ocorrer em dois dias e atividades físicas em torno de 7 dias, tendo em vista que há poucos efeitos colaterais. É importante saber que a retirada das veias não prejudica a circulação do sangue, pois os vasos saudáveis encarregam-se de manter o retorno do fluxo de sangue para o coração normalmente.

 

  • TRATAMENTO ENDOVASCULAR DE VARIZES PÉLVICAS 

As varizes pélvicas, embora poucas mulheres saibam, é uma das causas de dores abdominais crônicas dentre elas. Este tipo de varizes, são veias dilatadas que surgem principalmente ao redor do útero, trompas e ovários. Pode ser necessário o tratamento cirúrgico com a embolização das varizes pélvicas.

Mesmo tratando-se de um procedimento é cirúrgico, este é minimamente invasivo, realizado através pequena punção na virilha ou no pescoço. A embolização com molas, deve ser adotada como alternativas para pacientes que não respondem ao tratamento clínico, e apresenta excelentes resultados técnicos, em estudos, até 90% dos casos tratados apresentam resolução ou melhora dos sintomas.

 

Ao notar a presença dos vasinhos é importante procurar um especialista, pois somente o cirurgião vascular poderá avaliar cada caso, já que muitas vezes, veias maiores (alimentadoras ou nutrizes), quando presentes, dificultam o desaparecimento dos vasinhos e necessitam também de tratamento específico.

Por Vanessa Grendene | Fisioterapeuta Dermatofuncional

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *