Qual a influência dos sonhos em minha vida? | Por: Lyziane Menezes, alquimista

“Nós somos feitos do tecido de que são feitos os sonhos; nossa vida
pequenina é cercada pelo sono.”
— William Shakespeare | Dramaturgo e poeta britânico

Somos todos basicamente formados por energia. Pertencemos a um grande campo energético, interligado por sons, cores, vibrações, redes, e sim, já sabemos que somos capazes de criar nossa realidade a partir do que pensamos e sentimos. Assim, o que penso, sinto e faço não impacta somente a mim, mas também a você e a todos os outros seres com os quais dividimos o planeta. A física quântica já postulou: para onde dirigimos nossa atenção é onde aplicamos nossa energia. E assim é.
Nossas células estão constantemente “bisbilhotando” nossos pensamentos e sendo modificados por eles. Por exemplo: um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico; apaixonar-se, ao contrário, poderá fortalecê-lo. Se por um lado alegria e realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida, por outro, a recordação de
uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.

E qual o papel dos nossos sonhos nesse contexto?

Para a Psicologia, sonhar é uma forma de comunicação com nosso inconsciente, e, também, com o inconsciente coletivo. Para a ciência, é uma experiência de imaginação do inconsciente durante nosso período de sono. Para a Física Quântica, passado, presente e futuro existem simultaneamente, então, quando estamos no papel do sonhador
podemos viajar no tempo e espaço livremente, acessando memórias de vidas passadas ou mesmo futuras. Quantas vezes entramos em um lugar e achamos que já estivemos lá antes? Talvez em sonhos possamos ter realmente tido essa experiência. Tudo é possível.

E será que sonhamos somente enquanto dormimos?

Não! Sonhamos também acordados, de olhos bem abertos. Hoje a ciência já comprovou que “devaneios” ou “fantasias” podem ser bastante úteis para estimular a criatividade e a solução de diversos problemas complexos.

Reflita: Como você se relaciona com seus sonhos, sejam eles sonhados à noite ou durante o dia? Que espaço você tem dado para estimular essa área do cérebro em seu dia-a-dia?

Nosso DNA recebe diariamente a energia que emitimos por nossos pensamentos, sentimentos e emoções. A energia é uma só, e o corpo é alimentado por essa grandiosa fonte. Os sonhos fazem parte desse contexto, pois manifestam nossa verdadeira intuição. Eles podem nos ajudar – e muito – tanto como base para autoconhecimento como para materializar o que desejamos.
Uma vez que você compreende a ideia de que os sonhos são realmente muito importantes, é necessário encontrar uma maneira de torná-los utilizáveis no dia-a-dia.

Minha sugestão: adquira um caderno ou caderneta especificamente para essa finalidade. E para que esse espaço consiga atingir seu objetivo, é importante que você transcreva os sonhos para o documento com a maior frequência possível.

Outra opção é gravar em pequenos áudios, com um gravador. Em um primeiro momento pode ser que você ache que não tem muito o que anotar, principalmente se você não costuma lembrar dos sonhos noturnos. E que tal começar a descrever os sonhos enquanto você está desperto então? Pode ser bem interessante. O caminho tanto faz, não existe certo e errado – você pode anotar ambos. Caso você não lembre dos sonhos ao acordar, descreva suas emoções, sensações, lembranças, imagens, símbolos… o que vier. Tudo conta. Pode ser importante você fazer isso diariamente por um período de 21 a 28 dias antes de começar a analisar o que coletou. Digo isso pois percebo que após um ciclo lunar completo temos mais condições de observar as energias, intenções, sensações que passamos. Nem sempre uma coisa que você sonha se manifesta no dia seguinte.

Lembre-se: o tempo é percebido de forma muito individual por cada pessoa. Quer comprovar? Na próxima vez que estiver em um grupo, peça que cada um defina o que significa “cinco minutos”. Você certamente receberá respostas muito diferentes.

Se você tem dificuldades para dormir

Seja para pegar no sono ou tem muitas interrupções durante o período de descanso, experimente pingar algumas gotas de óleo essencial de lavanda em seu travesseiro. Ou então, procure apoio com um especialista para que seja feito um composto natural especialmente para esta finalidade para você. Evite desenvolver doenças físicas ou distúrbios psicológicos por falta de um período de sono adequado – isso não é algo menor em sua vida. Dedique-se a esse encontro com o seu Eu Superior, ouça seu corpo, e ele lhe dirá o que e o quanto você necessita dormir.
Dê mais poder aos seus sonhos, e você perceberá que seus medos irão se afastando, aos poucos, dando espaço a um novo vibrar. Eleve sua vibração e sinta como é possível criar uma vida repleta de plenitude e paz.

Com amor, Lyzi.

 

Por Lyziane Menezes
Terapeuta, Professora e Empreendedora, apaixonada por
Florais Alquímicos, Astrologia e Meditação ThetaHealing®.

Outros textos da Lyziane no site:
Como a Lua influencia na minha personalidade?
Como se manter em equilíbrio diante dos desafios no trabalho
Caminhos para mudar nossa energia

As possibilidades de cura para mulheres
Como os florais podem ajudar quem está tentando engravidar

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *