Como as toxinas ambientais podem interferir na sua fertilidade | Por: Ana Maria Passos, obstetra e nutróloga

Estamos ao longo de nossas vidas expostos a toxinas ambientais, como dioxinas, PCBs, Bisfenol, Phytalato, tolueno, pesticidas, chumbo, arsênico, mercúrio, gorduras Trans e tantas outras que circundam o nosso dia-a-dia.
Já é bem documentado que a exposição a essas substâncias, afeta negativamente nossa saúde, e especificamente nosso sistema reprodutivo, alterando nossa fertilidade e aumentando o risco para intercorrências obstétricas como o abortamento espontâneo por exemplo.Não conseguimos nos livrar de todos esses contaminantes, mas se estivermos cientes da sua existência e dos efeitos negativos da exposição à eles, podemos buscar reduzir o contato com essas substâncias, presentes na nossa rotina diária.

Para diminuir a presença destas substâncias podemos nos cercar de alguns cuidados básicos, entre eles: não fumar, dar preferência para consumo de produtos orgânicos, evitar o consumo de gordura trans presentes em óleos vegetais processados, margarinas, biscoitos, pizzas, bolos industrializados, evitar embalagens plásticas, panelas de teflon, ler rótulos dos cosméticos que usamos diariamente, priorizando os que são feitos sem estes contaminantes em sua composição. Estes são exemplos simples que podemos incorporar e evitar os prejuízos que esses produtos trazem as nossas vidas, a nossa fertilidade e a saúde futura dos nossos filhos.

Ana Maria Passos de Oliveira
Médica ginecologista e obstetra com especialização em Nutrologia. Proprietária da AME clínica.

Leia também aqui no site
Como a Nutrologia pode auxiliar na Síndrome dos Ovários Policísticos
# Futuros papais também precisam se preparar para a gestação
# Como a nutrição do casal influencia na fertilidade

As causas e o tratamento indicado para diabetes gestacional
Vídeo: Tudo o que você deve saber antes de engravidar este ano
Como deve ser a alimentação durante a gestação

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *