Comemorar faz parte do seu dia-a-dia? | Por: Patrícia Wallau

Qual foi a última vez que você comemorou algo novo? Uma primeira vez? Um resultado alcançado por você ou por alguém importante para você?

 

Celebrar nossas conquistas e marcos importantes das nossas vidas tanto pessoal quanto profissional ajuda a reforçar bons sentimentos e cultivar boas memórias. Quando algo dá errado ou não acontece conforme combinamos, ficamos abalados e, muitas vezes, ficamos “remoendo” o assunto, lamentando e algumas vezes até sofrendo e repetindo várias e várias vezes. Então, o que nos impede de celebrar, comemorar, registrar e dividir nossas conquistas?

Quando nos permitimos curtir nossas conquistas, nos apropriamos desse sentimento e tendemos a querer mais, a repetir, e isso, por si só, pode servir de motivação naqueles dias que estamos desanimados, cansados, frustrados. Claro que não existe fórmula mágica – e muito menos a necessidade de banalizar as comemorações. A minha sugestão é começar a REFLETIR e RECONHECER situações, sensações, emoções, para reconhecer a importância do momento enquanto ele acontece, e não apenas quando vira uma lembrança.

 

Isso nos ajuda a nos mantermos mais conectados, mais atentos. Esses estados ajudam a diminuir ansiedade, a diminuir o ritmo para podermos desfrutar ao invés de querermos pular logo para a próxima etapa, para o próximo compromisso. Prestando atenção aos sentimentos e pensamentos, torna-se possível escolher como agir em relação a eles, saindo do piloto automático.

As datas festivas como aniversários, Dia dos Namorados, Natal, Dia das Mães ou Dia dos Pais, muitas vezes demandam dedicação, preparação e programação e podem perder a espontaneidade. É comum vermos pessoas tensas e irritadas na hora de um evento comemorativo pela grande responsabilidade para que corra tudo conforme o planejado.

 

Quando sentimos vontade de comemorar situações do dia-a-dia, por vontade e iniciativa própria, isso torna o momento mais espontâneo, mais leve e pode surpreender aqueles que convivem conosco – e se tornam lembranças mais doces e mais queridas. E a melhor parte é que só depende de nós!

Vamos comemorar?

Por Patrícia Wallau | Coach e Mentora

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *